Árvore eólica consegue gerar 3,1 KW

Quase todos os dias circulam pela internet notícias com imagens sobre o degelo, aquecimento global e poluição. Na China e em outros países do mundo há dias em que o smog é tão intenso, que é mais denso que alguns dias de nevoeiro.

Sem energia eléctrica a vida como a conhecemos não seria a mesma. Andaríamos a pé ou em veículos de tracção animal, em estradas de terra batida, leríamos livros e se precisássemos de luz à noite só proveniente do fogo. Todo o cultivo e indústria seria à força de braços, os barcos andariam à vela ou a remos, etc.

Para conseguirmos atingir um estado de desenvolvimento sustentável, há que fazer certos compromissos. Abdicando do consumo de combustíveis fósseis é possível atingir um estado de emissão de carbono quase zero. Podemos imaginar um mundo em que carros possam andar apenas a energia eléctrica como os TESLA, ou a hidrogénio. A indústria seria movida por centrais solares, eólicas, hídricas ou geotérmicas.

O problema das energias renováveis é que a solar só funciona de dia tendo picos durante as 24h e sendo mais eficaz em dias de grande radiação., a eólica só funciona com vento e as ventoinhas são inestéticas e barulhentas, a hídrica necessita de água  e a geotérmica de zonas vulcânicas, que tal como a hídrica  não é possível em muitas áreas do planeta.

Com o objectivo de tornar a produção de energia eólica mais atrativa, uma empresa francesa chamada de NewWind está a desenvolver uma espécie de turbina eólica com a aparência de árvore, que serão introduzidas em Paris numa fase de testes.

Cada “árvore eólica” tem 72 “folhas” com uma forma cónica, capaz de gerar energia com brisas de 4,4 nós. O que segundo um artigo publicado na Geek geraria energia durante 280 dias por ano, o que é bastante melhor do que as actuais turbinas eólicas, que apesar de gerarem mais energia necessitam de mais vento.


Esta “árvore de vento” com os seus 11 metros de altura e oito de diâmetro consegue gerar no máximo 3,1 KW. A NewWind afirma que comparativamente às tradicionais turbinas eólicas, esta “árvore” é completamente silenciosa, além disso pelas imagens e vídeo do seu protótipo percebe-se que o seu impacto visual é bastante mais agradável.

A construção deste equipamento é em aço sendo as “folhas” de um material polímero extremamente leve, o que permite aproveitar bastante mais vento, face às turbinas existentes. Cada “árvore eólica” tem um custo estimado de 29.500€ e poderá ser ligada à rede pública ou num edifício residencial de modo a poupar na conta da energia.

É fácil pensar nas vantagens de uma tecnologia deste tipo. Poder instalar uma turbina destas em zonas onde nunca poderiam ser plantadas árvores e onde trariam alguma cor, sombra e energia onde antes não existia nada é de facto aliciante. Uma autarquia com algumas destas de certeza que a longo prazo faria baixar a conta de energia podendo baixar os impostos que como sabemos não param de subir.