Chips tornam a presença da Apple mais forte em Israel

Cortesia: 9to5Mac
Cortesia: 9to5Mac

A esta altura do campeonato, já toda a gente sabe que a Apple é bastante dependente de outras companhias para construir os seus próprios Chips. Num artigo do Wall Street Journal, a empresa de fundada por Steve Jobs, está determinada em diminuir a dependência de outras companhias, no que diz respeito à construção de Chips.

segundo o mesmo artigo, a companhia de Cupertino está a contratar vários trabalhadores do ramo da electrónica, provenientes de uma fábrica da Texas Instruments que encerrou encerrou em 2013.

Durante a a visita de Tim Cook a Israel, o CEO da Apple foi acompanhado por Johny Srouji, que ocupa o cargo de vice presidente das tecnologias de hardware e lidera o cargo de arquitectura e desenvolvimento de tecnologias de silício, ou seja, de tudo o que é chips.

Não é novidade que as movimentações da Apple em Israel giram à volta do desenvolvimento e produção de chips. O novo edifício da Apple naquele país, encontra-se localizado perto da Anobit, que é uma das empresas adquiridas pela Apple, especializada em memória NAND, e está preparado para funcionar com cerca de 600 a 1200 funcionários. A empresa da maçã também possui também um edifício em Haifa, especializado em pesquisa e desenvolvimento de Chips.