Discos SSD com mais de 10 TB já estiveram mais longe

10TBNAND_feat-798x310A Micron, a intel e a Toshiba anunciaram que vai ser possível num futuro próximo os discos SSD terem uma  capacidade superior a 10 TB. Ao contrário de memória flash NAND convencional, a memória NAND 3D é empilhada em 32 camadas verticais, permitindo aumentar o espaço de armazenamento.

De acordo com a Intel, este processo pode em teoria triplicar o espaço de armazenamento. Por exemplo, permitindo drives SSD do tamanho de uma pastilha elástica, com mais de 3,5 terabytes de espaço de armazenamento, ou em unidades SSD convencionais de 2,5 polegadas superarem os 10 TB.

Aparentemente esta nova tecnologia além de aumentar a capacidade do armazenamento, possui outras vantagens como velocidades mais elevadas, um custo menor por gigabyte e um aumento da resistência. Supõe-se também que haja uma melhoria na poupança de energia, permitindo novos modos de hibernação e maior autonomia no caso dos dispositivos móveis.

A Intel informou que uma versão da célula multi nível de 256 gigabites está neste momento a ser partilhada com “parceiros selecionados” e que uma  mais densa, de três níveis, de 384 gigabit, será também partilhada até ao final do ano.

Ambas as memórias serão produzidas em larga escala, até o quarto trimestre de 2015. Tanto a Intel como a Micron prevêem colocar à venda os seus novos SSDs, já no próximo ano.

A Toshiba também possui novidades. A empresa revelou que a sua própria memória flash 3D, possui um formato de células multi nível de 48 camadas, que usam um sistema de empilhamento vertical chamado BiCS (Bit Cost Scaling).

Esta tecnologia permite colocar128 GB por chip. A produção em massa está a aguardar a nova unidade no Japão ainda em fase de construção, que se prevê estar concluída em meados de 2016.

 

Fonte: Apple Insider