Drones sobrevoam Centrais Nucleares Francesas

Os serviços de segurança franceses estão investigando uma série de voos ilegais de drones, perto de algumas usinas nucleares francesas .

Um funcionário do governo disse à Associated Press que as autoridades já contabilizaram desde 1 de Outubro, cerca de 15 vôos com drones perto de seis centrais nucleares.

As autoridades insistem que as instalações nucleares francesas são projectadas para lidar com riscos sísmicos e de segurança, incluindo os riscos que estes drones implicam.

“Os drones estão sobrevoando de forma repetida e simultânea sobre certas instalações nucleares em nosso país “, afirmou o ministro da defesa e segurança nacional.

“Aparentemente o objetivo deste tipo de provocação organizada é interromper a cadeia de vigilância e proteção nesses locais”.

Ministro do Ambiente Ségolène Royal disse à imprensa francesa que as autoridades não têm pistas sobre quem está por trás destes eventos.

Já foi dada a indicação às autoridades para abrir processos judiciais para cada caso suspeito de violação. Os responsáveis podem enfrentar multas de até 75.000 euros e um ano de prisão .

O ministro do Interior Bernard Cazeneuve disse à rádio francesa na semana passada que as autoridades têm formas de “neutralizar” os drones , mas não entrou em pormenores. Na segunda-feira , disse à rádio RTL, que neste tipo de assunto a forma mais eficaz de lidar com a situação é não informar o que se faz.

Nos últimos anos , o Greenpeace efectuou esporadicamente incursões pacíficas, em instalações nucleares francesas para expor vulnerabilidades de segurança. Sabe-se que o grupo ambientalista negou qualquer envolvimento nos vôos dos drones.

Com a paranóia instalada relativamente aos grupos terroristas e com a recente crise Russa não é de admirar que este caso esteja a agitar os bastidores das forças de segurança Francesas e esteja a receber o máximo de atenção.