Dyson investe 15 milhões de dólares na Sakti3

2013-12-07-Dyson-DC41-Animal-Complete-Vacuum-Review-1As baterias são um dos factores limitadores em muitas áreas da tecnologia. Desde veículos eléctricos, computadores portáteis, telemóveis e outros equipamentos que recorrem ao uso de baterias para funcionar, todos têm a ganhar com a evolução desta tecnologia.

A Dyson, fabricante de aspiradores, investiu 15 milhões de dólares na Sakti3, que para quem não conhece, é uma empresa do Michigan, que se encontra a desenvolver a tecnologia de Solid State Battery. Esta tecnologia consegue armazenar muito mais energia por área, com segurança superior à baterias de iões de lítio liquido actuais.

Não se consegue perceber o porquê da resistência no que diz respeito à evolução das baterias, tanto que a tecnologia empregue nas baterias actuais, remontam a 1991 quando a Sony desenvolveu as baterias de iões de lítio liquido, para substituir as baterias de níquel-cádmio, conseguindo uma maior densidade de armazenamento de energia.

A tecnologia de Solid State Battery que está a ser desenvolvida pela Sakti3 possui várias semelhanças com a utilizada nos discos Solid State Drive, mais conhecidos por SSD.
Em vez dos iões de lítio liquido, as baterias “SSB” usam eletrodos de lítio no estado sólido, o que favorece o armazenamento de uma maior quantidade de energia numa área menor, com maior segurança. Este método é mais fácil e barato de trabalhar.

Este investimento estratégico poderá ser uma jogada de mestre por parte da Dyson, pois o desenvolvimento desta tecnologia irá favorecer todos os fabricantes de material electrónico, traduzindo-se no futuro em ganhos para a empresa. Todos vão querer pagar para ter baterias melhores.

Fonte: Techcrunch