Governo pretende contratar privados para gerir serviços na Cloud da Administração Pública

portugal-telecoms-covilha-data-centreO Governo pretende em breve guardar as bases de dados da administração pública na Cloud. Se bem que normalmente esta seria uma decisão sensata, a Comissão Nacional de Protecção de Dados vê esta medida como potencialmente perigosa para a privacidade dos cidadãos.

A CNPD pede cautela nas soluções a adoptar, tendo em conta que o factor preço poderá ter um peso bastante elevado, negligenciando os factores técnicos. A organização afirma que antes de qualquer tomada de decisão, deverão ser efectuados estudos, de forma a que os direitos fundamentais da privacidade e da protecção dos dados pessoais dos cidadãos sejam assegurados.

O organismo regulador também alerta para o facto dos servidores onde serão alojados os servidos da Cloud do Estado poderem estar fora de território nacional. Caso isto aconteça poderá estar ameaçada a soberania nacional.

O secretário de Estado da Modernização Administrativa, Joaquim Pedro da Costa, garante ao Económico que “as preocupações da CNPD são muito relevantes e estão ser analisadas”.

Se bem que o estado no que diz respeito às tecnologias informáticas encontra-se bastante vulnerável, também é verdade que uma medida desta dimensão e importância não deverá ser decidida de ânimo leve.

Em vez da enormidade de quadros inúteis, está mais do que na hora do Governo Português criar uma entidade, que administre, mantenha e crie serviços informáticos bons, seguros e fiáveis. Se tiver que ser cedido através de contratos a empresas externas ao estado, que se tome medidas para supervisionar de perto, punindo severamente em caso de incumprimento.