Investigadores desenvolvem “tampa sensor” para detectar leite estragado

Tampa sensor

Não é a primeira vez que investigadores usam a tecnologia para nos avisar de que os alimentos estão impróprios para consumo.

Este tipo de pesquisa certamente irá revolucionar a industria alimentar, diminuindo o desperdício e tornando obsoleto o tão famoso prazo de validade presente nas embalagens.

Quem tem o cuidado de olhar para o que está escrito nas caixas de leite, certamente já reparou que o fabricante recomenda o seu consumo no prazo de três dias após abertura do pacote, além do consumo dentro do prazo de validade.

Um grupo de investigadores desenvolveu uma técnica que identifica em tempo real quando o leite se estraga dentro do pacote, estes afirmam que se a sua tecnologia for integrada nas tampas, a necessidade de imprimir datas de validade e o desperdício passam a ser uma coisa do passado.

Tendo em conta que o leite se estraga devido ao aumento da sua carga microbiana e que estes microorganismos produzem Aldeído e cetonas, alterando o sabor e o cheiro, os investigadores criaram “tampas sensor” usando para tal o reagente de Schiff (que muda de cor ao entrar em contacto com alguns gases orgânicos) e dióxido de silicone (que pode ser transformado em nano partículas aumentando a área sensorial).

Os testes efectuados foram bastante promissores confirmando que o leite quando estragado alterava a cor das tampas. Também confirmou que este processo era mais rápido quanto mais elevada a temperatura ambiente.

Com a integração desta “tampa sensor” nas embalagens de leite pode ser que num futuro próximo não tenhamos de cheirar o pacote todas as vezes que o abrirmos, evitado intoxicações e problemas gastrointestinais indesejados.