Loja da Apple invadida em protesto da morte de Eric Garner

Já faz três dias que manifestantes ao longo dos Estados Unidos se reunem para protestar pela falha da justiça ao actuar perante a morte de Erik Garner, o vendedor ilegal de cigarros, desarmado, que morreu asfixiado por um polícia.

Os protestantes invadiram ontem a loja da Apple na Fifth Avenue em Nova Iorque e deitaram-se “mortos” no chão.

Esta é a terceira morte nos últimos tempos envolvendo polícias e afro-americanos. Infelizmente temos a lamentar as vítimas mas não conhecemos bem os contornos deste ou dos outros casos e só no podemos focar no que as imagens nos mostram.

Existem normas que os polícias vão ter de provar que as cumpriram nas instâncias adequadas. A contestação que se levantou relativamente ao racismo parece ser infundada e fomentada por vários grupos fundamentalistas.

Fazemos votos que a justiça seja apurada e condenamos veemente qualquer forma de racismo ou descriminação. Já é tempo dos Estados Unidos reverem a sua política de armas.