Microsoft e Apple corrigem falha de segurança crítica Freak

Cortesia: The Guardian
Cortesia: The Guardian

Pouco tempo depois de começar a mexer em computadores, apercebi-me que existem bugs, que estes são inevitáveis e que podem ser corrigidos. Esta última parte só me apercebi quando apareceu a internet.

Recentemente foi descoberto a falha de segurança crítica Freak, inicialmente no OS X, iOS, Androids e mais tarde no Windows.

Esta quebra de segurança permitia que alguém enganasse o computador, fazendo-o optar por uma encriptação mais baixa e espiado todos os dados transmitidos entre um site e o computador.

A Microsoft lançou um patch de segurança para o Windows nas versões para computadores pessoais e empresariais, Internet Explorer, Office, SharePoint Server e Exchange Server, de forma resolver esta e outras vulnerabilidades.

O Stuxnet que se suspeita ser um worm desenvolvido pelos serviços secretos Norte Americanos, também foi envolvido neste patch de segurança.

A Apple também não falhou em proteger os seus utilizadores e lançou uma actualização de segurança de forma a resolver este problema no SSL, no Safari para o OSX Mountain Lion, Mavericks e Yosemite.

O iOS também foi contemplado na actualização do iOS 8.2.

As falhas de segurança existem e sempre vai existir alguém com capacidade para as explorar, no entanto é a capacidade que as empresas que desenvolvem software têm para corrigir estes problemas, que fazem com navegamos numa internet mais segura.

Fonte: TNW