Não deixe a declaração de IRS para o fim do prazo, porque a tecnologia também falha

declaração irs 2018
Cortesia: JM

À semelhança do ano anterior, na altura de preencher a declaração de IRS o site das finanças tem sofrido problemas apresentando o desconfortável ERRO 404.

Tendencialmente este tipo de problemas apresentavam-se sempre no final do prazo de entrega, em que milhares de portugueses deixavam para a última hora, sobrecarregando os servidores responsáveis por alojar os serviços da Autoridade Tributária.

Com o anuncio governo de António Costa de o reembolso das declarações automáticas seria efectuado num prazo de 11 dias, os portugueses ansiosos por ter mais algum desafogo financeira, iniciaram em força o processo de submissão da declaração de IRS de 2018.

Este aumento de acesso ao portal das finanças desde 01 de Abril, originou a que o site da internet da Autoridade Tributária ficasse extremamente lento ao ponto de ter estado em alguns momentos offline.

Se ainda não entregou a declaração IRS de 2018 e pretende ter um processo de entrega sem problemas técnicos a hora de o fazer é a partir de agora, pois segundo o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais só a partir da segunda semana de Abril é que o processo atinge “velocidade de cruzeiro”. 

Convém alertar que o prazo de entrega termina a 30 de Junho e não em Maio como foi habitual até agora. Não procrastine e deixe para o fim do prazo de entrega, senão provavelmente terá os mesmos problemas que os que tentaram já entregar nas primeiras duas semanas devido a nova sobrecarga nos acessos ao portal das finanças. 

Este processo automático que em muito veio ajudar os portugueses na altura de entrega da declaração de irs e aumentar eficiência da “máquina” fiscal é de salutar, mas infelizmente ainda não é livre de problemas.

Apesar de não se ter conhecimento este ano de tentativas de fraude com recurso a clones do site das finanças, convém tomas as devidas precauções, digitando sempre no seu navegar o endereço e verificando a autenticidade do site.