NoFlyZone.org cria uma barreira virtual à prova de drones

Cortesia: Geek
Cortesia: Geek

A proliferação de drones voadores por Portugal ainda não é um problema, mas nos Estados Unidos parece que a situação continua a agravar-se. Muitas pessoas têm se queixado de que a sua privacidade e espaço aéreo por cima das suas casas tem sido invadido por estes aparelhos voadores.

A NoFlyZone.org pretende acabar com este problema, criando uma barreira geográfica em volta das propriedades das pessoas que se inscreverem no site. A organização cria deste modo uma base de dados que é disponibilizada aos construtores de drones, de forma a que estes quando estiverem a voar, não passem a barreira imaginária criada pelas coordenadas GPS.

Se bem que a idéia parece boa e tem tido uma boa aceitação por vários construtores destes pequenos aparelhos, por outro lado, dois dos maiores fabricantes como DJI e a Parrot ainda não aderiram ao programa.

O problema continua a existir para os drones dos fabricantes que não aderirem ao programa, visto que estes podem assim continuar a sobrevoar qualquer zona, mesmo que esteja inscrita no NoFlyZone.org. Apesar de já ser proibido usar drones em aeroportos e outras instituições militares, os governos parecem estar a levar muito tempo a adaptar-se a esta nova realidade.

Legislar e licenciar deverá ser o caminho a seguir, e quem prevaricar que se aguente com as multas e ou outras consequências.