O que é autenticação de dois factores?

Fonte: Apple

Num mundo onde os dados se encontram mais acessíveis e circulam cada vez mais rápido na internet, há que tomar algumas precauções para que estes mesmos dados não se virem contra os utilizadores e revirem a sua vida de tal forma, que esta se torne um verdadeiro inferno.

Todos os dias somos bombardeados constantemente com produtos e serviços  que apresentam diferentes preços consoante o canal que é adquirido, tanto que muitas das vezes, quando adquiridos online tornam-se mais baratos e cómodos de adquirir.

Estas várias empresas que nos “obrigam” a criar contas nos seus servidores, alojam a nossa informação pessoal, fazendo com que seja imperativo nos preocuparmos cada vez mais com a segurança dos nossos dados.

Além de uma password forte, com letras, números, caracteres especiais e nunca inferior a 12 caracteres no total, uma das formas mais comuns e seguras é a autenticação de dois factores.

A autenticação de dois factores funciona como uma segunda camada de segurança, que no caso de lhe ser roubada a password, o ladrão terá mais dificuldade em conseguir aceder aos seus dados, uma vez que necessita de uma segunda password.

Este sistema de autenticação de dois factores funciona de uma forma bastante simples. O utilizador introduz os seus dados de login (nome de utilizador e password) e o sistema pede um segundo código que pode ser enviado por sms, estar associado a um dispositivo móvel com aplicações como Google Authenticator ou Lastpass Authenticator, ou ainda a chaves de segurança físicas como por exemplo o Google Titan.

Ativar a a autenticação de dois factores é uma decisão pessoal e está em cada um saber ou não se não há problema a que os seus dados sejam acedidos por qualquer pessoa que navegue na net, no entanto, se é daquelas pessoas que tranca a porta de casa quando sai de casa então muito provavelmente convém ativar a autenticação de dois fatores sempre que disponível