Queres aprender sobre bitcoin ou outras criptomoedas ? Então não vais querer perder isso.

Imagem de Darwin Laganzon por Pixabay

Cada vez mais se fala em Bitcoin ou outras criptomoedas. Desde o taxista ao funcionário do banco, todos falam sobre este mais recente tipo de activo (o que pode ser sinal de estarmos numa bolha). 

A Bitcoin é uma criptomoeda baseada numa tecnologia de blockchain, em que todas as transições são imediatas e confirmadas através de uma rede descentralizada de computadores.

Esta é a criptomoeda pioneira, mais famosa e pelo que se conhece que foi desenvolvida por um indivíduo ou grupo de indivíduos conhecido como Satoshi Nakamoto.

O seu desenvolvimento começa em 2008 com a famosa crise financeira que afetou todo o mundo. Cada vez mais visto como um ativo financeiro, por vezes chamado como “ouro digital”, a Bitcoin é atualmente uma “moeda” deflacionária, por ter um limite teórico, completamente transparente, uma vez que todas as transações são registadas e é descentralizada pois não depende ou é controlada alguma entidade governamental.

Apesar de tudo há que ter alguns cuidados, uma vez efectuada qualquer transação esta é quase instantânea e não pode ser revertida.

 As criptomoedas têm a particularidade de serem guardadas numa carteira virtual que pode ser física (cold wallet) completamente desligada da internet, ou virtual ligada a uma exchange ou aplicação destinada a este efeito.

Independentemente disso é importante saber que existem vários tipos de criptomoedas e tokens, ligados a variados projetos e que é necessário compreender antes de colocar ou investir o nosso dinheiro .

O burburinho que se faz sentir em torno destas moedas digitais é tanto que o pequeno investidor e grandes players do mercado, estão cada vez mais atentos a esta tecnologia e ninguém quer perder o comboio.

Se queres ler mais sobre este assunto e refrear o medo de perder o negócio ou FOMO (Fear of Missing All) sempre te podes registar no blog Publish0x e ganhar alguns tokens enquanto lês e aprendes com os artigos que te interessam.

Nunca é demais relembrar que uma das regras ao investir, é nunca colocar dinheiro em algo que não compreendes.