Resistência à água põe Samsung em tribunal

Resistencia a agua poe samsung em tribunal

A Australian Competition and Consumer Commission (ACCC), entidade australiana equivalente à portuguesa Autoridade da Concorrência, vai levar a Samsung a tribunal por esta alegadamente ter induzido em erro vários consumidores daquele país.

Num artigo publicado pela Reuters, segundo a ACCC a Samsung levou vários clientes a usar os seus telefones em ambientes aquáticos, quando na verdade não era suposto o fazerem, uma vez que tal utilização levaria a avarias ou diminuição do tempo de vida útil dos aparelhos.

Apesar de terem sido anunciados como resistentes à água, com certificação da norma ip68, os telefones Galaxy em causa não foram testados em todos os tipos de água, nem devem ser usados em todos os ambientes aquáticos como água salgada ou piscinas.

Esta queixa é baseada na avaliação de cerca de trezentos anúncios publicitários em que os aparelhos da Samsung aparecem em ambientes aquáticos “agressivos” nos quais os equipamentos não são supostos serem usados. 

Se bem que a norma ip68 permita um equipamento estar submerso em água em até 1,5 metros de profundidade e até meia hora, a integridade dos equipamentos pode ser colocada em causa consoante o tipo de água.

Mais recentemente e de modo a precaver-se de problemas a Samsung alerta os utilizadores do seu recente Samsung Galaxy S10 que o equipamento é à prova de água mas não é suposto ser usado na praia.

A marca sul coreana já referiu que assume tudo o que a publicidade anuncia e que irá defender-se em tribunal.