Roots Up poderá ajudar a acabar com a fome e com a sede em zonas de seca

roots-up-1Em áreas quentes e secas, a captação de água da chuva em quantidade suficiente para o cultivo, pode ser extremamente difícil. Uma alternativa à água da chuva pode ser orvalho. A Roots Up projectou uma estufa para recolher o orvalho em Gondar, na Etiópia, como parte de um esquema para ajudar os agricultores locais com soluções de baixa tecnologia.

A água recolhida permite regar as culturas que estejam dentro da estufa. Pode, também ser usado como água potável, sempre que for necessário. A estufa Roots Up utiliza materiais básicos e simples de construir tal como a torre de bambu Warka Water.

As fundações da estufa são bem fixadas no chão onde a partir de aí é construída usando bambu de origem local, uma folha de policarbonato, uma folha de bioplástico, cordas e uma cisterna para armazenamento de água. Pode ser construído por qualquer pessoa usando apenas ferramentas básicas e leva cerca de cinco dias para ser concluída.

Tal como uma tenda as folhas de policarbonato formam as paredes piramidais da estufa, que pode ser aberta na parte superior. A folha de bioplástico está configurada como um funil no centro da estufa e reencaminha a água para um tanque. A água do tanque é usada para irrigar as culturas ou para beber.

A estufa funciona por aprisionamento de ar quente e húmido durante o dia, garantindo que este circula em vez de ser perdido. Quando a temperatura externa cai à noite, a secção superior da estufa é aberta, permitindo a formação de condensação sobre a folha de bioplástico, que formam gotas de água que depois são orientadas para dentro do tanque de água. Esta configuração também permite a captação de água da chuva.

De acordo com a Roots Up, a quantidade de água que pode ser recolhida varia dependendo do nível de humidade na atmosfera. Na região de Gondar a humidade é de cerca de 50 por cento no período de época seca e estima-se que possam ser recolhidos até 200 litros de água por dia.

O Roots Up está na fase de angariação fundos para seu projeto low-tech através de campanha de financiamento no site de crowd funding Indiegogo. A organização prevê que o primeiro protótipo de estufa seja construída em junho, em Setembro fornecida formação aos agricultores, para em Novembro serem construídas mais 10 estufas.

Em terrenos onde a água vale mais do que o ouro, esta pode ser uma excelente alternativa para ultrapassar a fome, seca e movimentar as economias locais.


Fonte: Roots Up via Gizmag