Serviço de espionagem britânico espia Jornalistas

Os mesmos documentos que informam sobre espionagem dos hackers norte coreanos pela NSA desde 2010, e que foram expostos pelo ex-analista da NSA Edward Snowden vem denunciar mais um caso de espionagem, mas desta vez aos orgãos de comunicação social pelos serviços secretos britânicos.

O Government Communications Headquarters (GCHC), é uma agência de espionagem britânica, responsável por espiar comunicações no teatro da espionagem e contra-espionagem, espiou algumas das maiores cadeias de notíciosas, tais como a BBC, Le Monde, New York Times e Washinton Post.

A recolha de emails dos midia, foi efectuada quando a GCHQ efectuava testes para escutar as comunicações através de cabos de fibra óptica, recolhendo em cerca de dez minutos, mais de setenta mil emails. Sabe-se também que apenas alguns emails eram entre jornalistas e seus editores, como forma de discutir alguns artigos.

Os novos documentos lançados na internet, também revelam que o jornalismo de investigação está sinalizado como “ameaça à segurança nacional” uma vez que o jornalistas são obrigados a recorrer a terroristas, hackers ou fontes próximas destes.

Há uma grande contestação entre espiar jornalistas e a liberdade de imprensa. É preciso não esquecer que há uma linha muito ténue que separa a liberdade do mundo livre, e que se queremos um mundo seguro há que fazer certas concessões sob o risco de vermos acontecer muitos Charlie Hebdo.

Fonte: The Guardian