Sony Pictures consegue dar a volta à situação

O ataque à Sony Pictures foi um pesadelo, e quando as coisas pareciam que não podiam piorar, os hackers lançavam mais dados na internet causando alarido e prejuízos.

Este episódio a dada altura agravou tanto, ao ponto de tocar no “terrorismo” com as ameaças aos funcionários e aos cinemas caso o filme fosse exibido, chegando mesmo a haver uma ameaça à Casa Branca.

A Sony Pictures chegou a cancelar as exibições do seu filme “Uma entrevista de loucos” em vários cinemas dos Estados Unidos, sendo esta decisão censurada pela Casa Branca, quando Barack Obama publicamente numa conferencia de imprensa afirmou que este não era o caminho a seguir.

Com o avançar do tempo a Sony Pictures aproximou-se da Apple e da Amazon, para sondar se estariam interessadas em distribuir o filme em formato digital. As duas grandes empresas com receio, recuaram e não quiseram assumir o risco.

Após a recusa da Apple e Amazon, a Sony Pictures conseguiu com que a Google e a Microsoft aceitassem tomar conta da distribuição do filme e distribuissem no Google Play, Youtube e Microsoft XBOX Videos. A Sony por sua vez criou um canal de distribuição próprio SeeTheInterview.com.

O facto é que a Sony provavelmente com a propaganda toda gerada em volta do ataque informático, corre o risco de facturar cerca de 75 milhões de dólares, com um filme que poderia ser um fracasso, caso cedessem às exigências dos hackers.

Esperamos que a Sony tenha retirado uma lição disto tudo e aprenda a colocar a segurança informática no topo das suas prioridades.