Vendas da gama Nexus da Google não correspondem à expectativa

google-nexus-6Esta semana tive a feliz experiencia de finalmente experimentar um Nexus da Google. Não há dúvida que este smartphone é algo de especial mas não é para todos.

O Nexus 6 da Google é grande…bastante grande se comparado com o iPhone 6, ou com o motorola Moto G de 2014. É muito bem construído e comporta-se ao nível do seu preço, 599 euros para o de 32 GB e 649 euros para o de 64 GB.

Com um processador Snapdragon 805 e uma GPU dreno 420, o Nexus 6 está apto para qualquer tarefa que exija maior poder de processamento. Com uma bateria de 3220 mAh com carregamento por indução, consegue aguentar até 9,5h a navegar pela internet ou 10h constantemente a ver filmes.

Quem está indeciso entre um mini tablet Android ou um telemóvel maior poderá encontrar a solução neste smartphone de 6 polegadas com ecrã amoled QHD.

O único problema da Google, é que a sua política para este telemóvel poderá estar a afastar clientes, fãs da gama Nexus. Apesar de ninguém por em causa a qualidade deste equipamento, o facto de ser o maior da sua categoria poderá ter afastado alguns clientes, que não se sentiram confortáveis com um telemóvel tão grande na mão.

O que era atractivo na gama Nexus, em que a Google oferecia ao cliente a hipótese de adquirir um excelente equipamento a um preço muito competitivo, com um Android puro, desvaneceu-se. A Google agora oferece um smartphone de topo a um preço equiparado, ou seja, idêntico à concorrencia.

Apenas o OnePlus One consegue comparativamente oferecer um equipamento quase idêntico a um preço substancialmente menor.

Apesar da PlayStore ter crescido 23% chegando aos 1,8 mil milhões de dólares em vendas, a aquisição de equipamentos da gama Nexus ao qual se engloba o Nexus 6 e o Nexus 9, diminuiu 3% comparativamente ao último trimestre de 2014.